Métodos de medição tátil

Estou a calibrar o meu instrumento de medição numa superfície plana. Agora quero medir uma peça torneada com um diâmetro pequeno. Posso continuar, sem outra calibragem?

Não. A calibragem na placa plana causa um erro de medição sistemático numa superfície curva. Isso significa que os valores de medição serão demasiado grandes. Este pode ser o caso, porque o instrumento classifica os sinais de medição da amostra (aqui: a peça torneada) como se estivessem numa amostra plana.

Porque é que a minha transmissão de dados não está a funcionar?

Algumas razões podem ser: escolheu a unidade de controlador correta com direitos de administrador relevantes? Foi escolhida a interface certa no software do computador? (consultar também o gestor do dispositivo)

Porque é que duas partes podem receber diferentes resultados de medição? Quais poderão ser as razões disso?

A precisão dos instrumentos de medição é assegurada pelos padrões de calibragem. A calibragem deve ser efetuada em amostras reais, sem revestimento. Além disso, deve ter-se o cuidado de medir nas mesmas posições de medição. É importante efetuar medições suficientes, de forma a obter um valor médio significativo.

Como verificar uma calibragem de medições táteis?

A verificação da calibragem é efetuada através da remensuração da lâmina de calibragem na amostra não revestida. Tem que ser esta posição de medição, em que mede também posteriormente. As placas de calibragem de base FISCHER não são úteis para este objetivo.

Método de corrente de Foucault sensível à fase: que combinações de revestimento e substrato podem ser medidas?

São possíveis várias versões de medição:

Com o método de corrente de Foucault sensível à fase é possível medir metais não ferrosos em metais ferrosos, por exemplo, Zinco em Fe. Também podem ser medidos metais não ferrosos em plástico não condutor, como cobre em Iso. Outro exemplo possível é níquel em cobre, no caso de metais ferrosos em metais não ferrosos.

Método de corrente de Foucault: que combinações de revestimento e substrato pode medir?

O método de corrente de Foucault sensível à amplitude mede eletricamente revestimentos não condutivos em substratos eletricamente condutores, não magnetizáveis, como revestimentos anodizados em Al, verniz em cobre, verniz em Al e cerâmica em Ti.

Método indutivo magnético: que combinações de revestimento e substrato é possível medir?

O método indutivo magnético mede revestimentos não magnetizáveis em substratos bem magnetizáveis, como Zinco em Ferroso ou verniz em Ferroso.

Que fatores desempenham um papel na medição precisa com instrumentos táteis FISCHER?

A precisão de medição dos instrumentos táteis FISCHER depende de fatores como a espessura de revestimento, condição de superfície, sonda utilizada, etc.. Os detalhes para precisão e repetitividade sob condições ideais podem ser obtidos nas folhas de dados técnicos da sonda.

O que deve ser considerado para a medição dos revestimentos de níquel com corrente de Foucault sensível à fase e sondas magnéticas indutoras?

É necessário calibrar de forma definitiva as peças reais, relevantes com uma espessura de revestimento identificada.  A magnetizabilidade dos revestimentos de níquel pode diferir muito, p. ex., podem ocorrer grandes diferenças entre a magnetizabilidade das peças medidas, por oposição às peças de calibragem. Isso pode levar a erros de medição. Especialmente no campo de inspeções de entrada podem, então, surgir problemas.

O que mede exatamente um FERITSCOPE?

Mede todas as fases magnetizáveis no aço, como Deltaferrite, Martensita. Isso implica, que os valores de medição de Deltaferrite sejam sistematicamente demasiado elevados, no caso de qualquer fase de metal magnetizável adicional no aço. Este facto deve ser considerado previamente.

O seu contacto com a FISCHER

Contact

HELMUT FISCHER GMBH
INSTITUT FÜR ELEKTRONIK UND MESSTECHNIK
Industriestraße 21
Sindelfingen/Deutschland
Tel.: +49 (0) 70 31 / 3 03 - 0
E-mail: mail@helmut-fischer.com
Formulário de contato on-line
Pessoas de contacto